barra-surf

Gary Hunt brilhou nos Açores

gary hunt hpO britânico Gary Hunt, campeão em título do Red Bull Cliff Diving World Series, assumiu a liderança da competição deste ano ao superar nos Açores, no último salto, o colombiano Orlando Duque e o mexicano Jonathan Paredes, o mais jovem dos ‘eleitos’ a conquistar um pódio.

A festa começou no ilhéu de Vila Franca do Campo, S. Miguel, Açores, onde teve lugar a competição e cerimónia do pódio e prolongou-se até à marina da vila, com banho de multidão e sessões de autógrafos. Mas o suspense decorreu até aos últimos três segundos, o tempo necessário para o derradeiro salto de Gary Hunt.
Depois das duas rondas iniciais de ontem, ficaram para hoje (sábado) a terceira ronda e final. Orlando Duque começou o dia na frente, mas Gary Hunt – autor do salto mais difícil de sempre no cliff diving, um triplo mortal com quatro piruetas – esteve em dia de grande inspiração, que lhe valeu, além do triunfo, a liderança do campeonato, até aqui ocupada pelo russo Artem Silchenko, quarto classificado em Vila Franca do Campo.

Gary Hunt ficou assim posicionado para lutar pelo seu quarto título consecutivo – venceu em 2010, 2011 e 2012 – tendo ainda cinco provas para o confirmar. “Está tudo em aberto para o campeonato. Aqui, correu-me tudo muito bem, apesar das condições difíceis (mar agitado). Foi uma prova muito complicada e imprevisível, mas saio daqui muito satisfeito”, afirmou o britânico.

Orlando Duque repetiu a posição alcançada no ano passado e reconheceu não ter feito melhor, “devido a uma pequena correção” que foi obrigado a fazer no seu último salto, que lhe custou uma “entrada perfeita”. Animado, o colombiano prometeu voltar em grande: “As condições foram muito diferentes do ano passado. Quero cá voltar. O Ilhéu é um ‘spot’ fantástico para este desporto”.

Quanto a Jonathan Paredes, o seu terceiro lugar soube-lhe a primeiro. “Prova de que estou no caminho certo”, afirmou entusiasmado, o jovem mexicano (23 anos) pupilo do ‘veterano’ Orlando Duque (38 anos) – os atletas mais novo e mais velho da competição. Paredes qualificou-se este ano pela primeira vez para o circuito mundial Red Bull Cliff Diving e já conquistou o estatuto de ‘revelação’. “O meu primeiro pódio só me motiva para tentar melhorar. Sinto que tenho progredido muito e espero continuar a minha evolução”, afirmou salientando: “Foi a minha primeira vez nos Açores, logo numa prova tão difícil como esta, com este mar tão agitado e saio daqui muito feliz”.

A próxima etapa do Red Bull Cliff Diving World Series decorrerá nos próximos 13/14 de julho em Malcesine, Itália.

 

FOTO: Dean Treml | Red Bull Contentpool