barra-vela.jpg

Na Vendéé Globe “Banque Populaire” já vai a subir pelo Brasil

bpop hpDurante um mês sempre como leader e com 80 % do percurso feito, Armel Le Cléarch no seu “Banque Populaire” já vai a subir pelo Brasil, ao largo de Angra dos Reis e apenas a 4.600 milhas da chegada, em Sables d’Olonne para vencer a 8ª Vendéé Globe.
Porém, com Alex Thonson no Hugo Boss na sua popa, à distância de apenas 168 milhas, o skipper francês não se pode descuidar em nada, porque a 20 nós 8 horas é o suficiente para o inglês estar em cima dele. 
Tudo está bem para os outros quatro veleiros que perseguem os dois primeiros e que recuperaram muitas milhas na passagem do Pacífico para o Atlântico e vão já a subir pela costa do Brasil. Depois do abandono do “SMA” passou Jérémie Beyou no “Maître CoQ” para 3º e encontra-se agora a 790 milhas de distância do Banque Populaire. Em 4º lugar vai já Jean-Pierre Dick que conseguiu pôr o “StMichel-Virbac” a andar rápido, passar o “Quequiner” de Yann Èlier que ía 100 milhas à sua frente e vai agora 100 milhas atrás. Em 5º encontra-se o “Quequimer” junto do 6º “Finistère Mer Vent” de Jean Le Cam, ambos a 1.700 milhas do lider.hboss
Entretanto, houve mais um abandono, o irlandês Enda O'Coineen do “Team Ireland”. Uma rajada forte com vento de 35 nós avariou o backstay. Não conseguindo reparar o veleiro o skipper decidiu rumar para a Nova Zelândia e desistir.
Dos 29 veleiros que largaram na 8ª Vendéé Globe já desistiram 11 e agora o último é o “TechnoFirst”, do francês Sébastian Destremau, que se encontra ao sul da Austrália a 7.800 milhas do lider, o “Banque Populaire”