barra-vela1.jpg

Equipa portuguesa de Vela da Juventude partiu para o Mundial na Malásia

malasia hpNo dia 23 a equipa de velejadores juniores de Portugal partiu para a Malásia, onde na ilha de Langkawi vai participar no Campeonato do Mundo de Vela da Juventude, que se inicia em 27 de Dezembro e termina em 3 de Janeiro.
A equipa constituida por onze atletas, leva consigo três treinadores e o director técnico nacional da Federação Portuguesa de Vela, Pedro Rodrigues.
O ano passado este campeonato foi organizado pela federação portuguesa e decorreu em Tavira, tendo sido muito elogiado pela ISAF, no que consta de organização.
No evento deste ano na Malásia estão inscritas 80 paises. A equipa de Portugal vai participar em sete classes: nos 420, masculinos e femininos, em Laser Radial masculino e também feminino, nos 29er, em catamarans SL16 e na prancha RS:X, apenas em masculino. Portugal apenas não participa em 29er femininos e na prancha RS:X.
Pedro Rodrigues falou das possibilidades dos nossos velejadores: “Há classes onde participamos com velejadores com mais experiência, porque já participaram em outros campeonatos do mundo, é o laser radial feminino com Carolina João, pois já é o terceiro campeonato do mundo onde ela participa, sempre em laser radial. Temos também a Mafalda Pires de Lima, que participou o ano passado nos Jogos Olímpicos da Juventude e já foi campeã e vai participar nos 420, agora com uma proa que no ano passado também esteve no mundial da juventude em Tavira, a Marta Melo. 
Nos 420 masculinos a tripulaçâo Tomás Barreto/João Prieto venceu este ano o campeonato nacional de 420 e foram igualmenteao mundial de 420”.
Perguntámos então por equipas qual as hipóteses para Portugal: “Na classificação por países, com oitenta a competir, devemos ficar em 20º, porque também não participamos em todas as classes.
As equipas que participam em todas as classes fazem mais pontos e têm mais possibilidade de ficarem entre os primeiros, como foi a Espanha o ano passado, que se apresentou com quatro campeões do mundo. Também a França, Inglaterra, USA e Itália, são os países que participam sempre em todas as classes”.