barra-vela1.jpg

Volvo Ocean Race no Cabo Horn

dongfeng 320As equipas que disputam a quinta etapa da Volvo Ocean Race aproximam-se de uma das passagens mais significativas da regata: o Cabo Horn. O ponto mais a Sul da América é a Meca dos velejadores oceânicos e está a meio caminho da etapa entre a Nova Zelândia e o Brasil.
“Esta é uma das etapas chave de toda a regata Volvo Ocean Race. Preparámos desde cedo esta etapa para garantir que chegamos ao Brasil com os barcos inteiros e o mais rapidamente possível”, refere Renato Conde, o velejador português que integra a equipa Desafio MAPFRE.
A previsão é de que os barcos contornem o Cabo Horn, hoje, segunda-feira (30), mas é impossível dizer quem o fará em primeiro lugar. “Até ao dia de hoje, todas as equipas mantiveram um certo travão pois enfrentavam ondas de mais de seis metros e ventos muito fortes, tudo a uma distância muito grande de terra. Em caso de acidente, o auxílio seria muito complicado. A aproximação ao Cabo Horn possibilita colocar os barcos em full power ou seja, os barcos podem agora ser puxados ao limite pois têm autonomia de motor para se aproximarem de terra, caso se parta um mastro, por exemplo. Mas isso pode ter consequências graves, como as que teve a equipa Dongfeng que hoje, lamentavelmente, partiu o seu mastro”, acrescentou o velejador português. “Uma nova etapa começará assim que as equipas rondem o cabo e rumem a norte”.  
A última sondagem parcial realizada no domingo (29) indicava a seguinte ordem: Team Alvimedica, DESAFIO MAPFRE, Dongfeng, Team Brunel e Team Abu Dhabi. A diferença do primeiro para o quinto lugar era inferior a 15 quilómetros. Apenas a Team SCA, equipa exclusivamente formada por mulheres, guardou uma maior distância da equipa que ocupava o primeiro lugar.
Race Village Itajaí 
A Race Village, em Itajaí, abre as portas na próxima sexta-feira (4) e a expectativa dos organizadores locais é atrair quase 300 mil pessoas até ao início da próxima etapa. 
Os barcos devem cruzar a linha de chegada no feriado de Páscoa. A quinta etapa Volvo Ocean Race é a mais longa, com mais de 12 mil quilómetros de travessia e com as condições atmosféricas mais frias e mais perigosas em termos de vento e mar. Esta etapa teve início na semana passada em Auckland, Nova Zelândia.