barra-vela.jpg

Oman Air – Musandam Rei de Lisboa na Route des Princes

princes 1 hpO Oman Air – Musandam, de Sidney Gavignet, venceu a primeira etapa da Route des Princes, na classe MOD70. O trimarã levou 2 dias, 23 horas, 41 minutos e 38 segundos a cumprir as 794 milhas náuticas que separam Valência de Lisboa. Nos Multi50, o triunfo foi para o Arkema-Région Aquitaine, de Lalou Roucayrol.


Além do multicasco Omani também já chegaram à capital lisboeta o Spindrift, de Yann Guichard, segundo classificado nos MOD70 que demorou 3 dias, 0 horas, 26 minutos e 30 segundos, o Maxi 80, Prince de Bretagne, de Lionel Lemonchois, que tardou 3 dias, 0 horas, 20 minutos e 58 segundos, o Edmond de Rothschild, de Sébastien Josse, terceiro nos MOD70, em 3 dias, 3 horas, 31 minutos e 36 segundos e o Virbac-Paprec, de Jean-Pierre Dick, quarto nos MOD70, em 3 dias, 3 horas, 43 minutos e 25 segundos.
A maioria do percurso foi cumprido à bolina, por isso a média teórica de velocidade do vencedor nos MOD70 foi de 11.08 nós. No entanto, na realidade, o Oman Air – Musandam navegou 1024 milhas náuticas a uma média real de 14.28 nós.
O Oman Air liderou a frota desde a largada em Valência e apenas ontem à noite não esteve na frente, quando o Spindrift, vencedor do circuito MOD70 2012, assumiu temporariamente a liderança.
O multicasco de Omã recolheu o máximo de pontos nesta etapa, 40 pelo triunfo mais os bónus de Benicarló e Gibraltar.
No que respeita aos Multi50, Lalou Roucayrol, no Arkema –Région Aquitaine, conseguiu a vitória nas últimas milhas depois de ter estado num duelo particular com o Actual, de Yves Le Blevec. A diferença fez-se na aproximação a Lisboa com a opção de Roucayrol a mostrar-se a mais adequada, garantindo a pontuação máxima, depois de ter cumprido a etapa em 3 dias, 3 horas, 46 minutos e 15 segundos.
No final, Sidney Gavignet (Oman Air-Musandam) disse: "Estamos felizes, fizemos um bom trabalho e apenas um par de pequenos erros. É um sentimento bom. Isto significa que estamos a trabalhar bem como equipa.