barra surf

Confirmam-se ondas grandes na Graciosa

graciosa 1O EDP Mar Sem Fim, projeto pioneiro de descoberta de ondas grandes, desconhecidas e inexploradas em Portugal, acaba de concluir a expedição de cinco dias à Graciosa, confirmando o potencial daquela ilha do grupo central dos Açores para o surf de ondas grandes.
Apesar do vento e da chuva que se fez sentir durante o período em que decorreu a expedição, resultado da passagem do Furacão ‘Alex’, a equipa de surfistas composta por João De Macedo, João Guedes e Jácome Correia cumpriu os três dias de surf previstos, que serviram principalmente para caracterizar as ondas do mar da Graciosa e recolher imagens para promover e divulgar a região. 
 “Após as sessões de surf que realizámos aqui na Graciosa, sendo o foco o Ilhéu da Praia, concluímos que a onda tem todo o aspeto de ser perfeita e misteriosa, o que nos dá aquela excitação de descoberta. Apesar de já termos tido relatos de locais e de outros surfistas, esta é a afirmação de uma onda nova. Foi muito especial para nós viver esta experiência e sentir in loco o potencial da ilha, explica João De Macedo, surfista e Coordenador das Bolsas EDP Mar Sem Fim.
Segundo Mário Almeida, responsável pelo projeto, a equipa conseguiu reunir os primeiros registos de ondas nesta ilha. “Estamos muito contentes com o resultado desta segunda expedição aos Açores. Foi, seguramente, uma das expedições mais difíceis de organizar devido às questões logísticas associadas, mas ao mesmo tempo uma das que melhor cumpriu o propósito a que nos propusemos desde o início, ou seja, explorar, redescobrir e surfar as ondas dos Açores.”