barra surf

Tiago Pires e Teresa Bonvalot marcam vitória

fm hpTiago Pires e Teresa Bonvalot venceram hoje o Allianz Ericeira Pro by Ericeira Surf & Skate, primeira etapa da Liga MOCHE 2015, que se realizou com boas ondas de 1m, na praia de Ribeira D’Ilhas, Ericeira.
Apesar do vento, este poinbreak de direita proporcionou longas paredes para os melhores surfistas nacionais aplicarem fortes manobras, dando sequência ao surf de alta performance demonstrado ontem nesta icónica praia do surf português.
Na final masculina, Vasco Ribeiro abriu as hostilidades com uma onda de 7,5 pontos em 10 possíveis, mas Tiago Pires respondeu da melhor forma, com duas ondas de 8,35 e 8,75 pontos, a melhor do heat, onde aplicou um potente layback na finalização, que levou a praia ao rubro. A pontuação total, de 17,10 pontos em 20 possíveis, manteve-se até ao fim, tendo o actual tricampeão nacional e campeão mundial e europeu júnior tentado recuperar da desvantagem com várias ondas, mas sem resultado, terminando com uns honrosos 15,35 pontos. 
“Foi uma boa final e, com a subida do mar, tivemos ondas com mais força, o que nos permitiu fazer manobras fortes,” afirmou Tiago Pires. “Já não competia desde o Pipe Masters e com este nível, em ondas de manobras, talvez até há mais de seis meses. Fui ganhando ritmo competitivo ao longo do campeonato mas acusei algum cansaço. Sabia que o Vasco podia virar o heat até ao último minuto porque é um adversário bastante difícil. A minha prioridade este ano não é competir, mas vou fazê-lo sempre que se proporcionar. Deu gosto ver a praia bem composta e assistir-mos a um nível de surf tão alto,” salientou. 
O último dia de competição começou com as meias-finais, que deram sequência às altas performances do dia anterior mas que acabaram por ter histórias diferentes. Enquanto Vasco Ribeiro dominou por completo José Ferreira, com um score total de 19,30 pontos, a melhor pontuação do campeonato, o heat entre Tiago Pires e Frederico Morais foi impróprio para cardíacos. 
Tiago Pires começou melhor e Frederico Morais, que esteve em destaque ao longo de todo o evento, respondeu com a melhor onda da prova, uns incríveis 9,90 pontos. Mas o surfista da Ericeira viria a mostrar toda a sua experiência, garantindo lugar na final com duas ondas de 8,40 e 9,60 pontos. Morais e Ferreira terminaram assim esta etapa em terceiro lugar ex-aequo.
A final feminina foi emocionante e esteve em aberto até depois do soar da buzina, com os juízes a analisarem as últimas ondas da actual campeã nacional, Teresa Bonvalot e de Carol Henrique, para decidirem a vencedora. A meio do heat a disputa estava entre Bonvalot e Keshia Eyre, com esta última a chegar a liderar, mas a melhor onda do heat, 7,25 pontos de Bonvalot, voltou a colocá-la no primeiro lugar, onde se manteria até ao final. Carol Henrique foi segunda classificada, Keshia Eyre terceira e Mariana Assis, na sua estreia em finais da Liga MOCHE, quarta colocada.
“É sempre bom começar com uma vitória,” afirmou a campeã. “O ano passado tentei ganhar aqui mas não consegui. As condições estavam difíceis por causa do vento, mas as ondas tinham potencial para surfar. Consegui surfar bem a minha melhor onda, mas caí na finalização porque estava um pouco ansiosa. Vou dar o meu melhor este ano, tentar fazer finais e ganhar,” finalizou.
A Liga MOCHE 2015 começou da melhor forma na Ericeira, lançando as bases para aquilo que se espera das restantes quatro etapas da principal competição do surf português. “Tivemos em mente a evolução da competição e dos surfistas portugueses ao longo de todo o planeamento e preparação que fizemos para a Liga MOCHE deste ano,” afirmou o presidente da Associação Nacional de Surfistas, Francisco Rodrigues. “Começámos bem na Ericeira, com um nível de surf altíssimo e vimos muitas ondas excelentes num cenário de competitividade cada vez mais visível, com a eliminação de alguns top seeds em fases prematuras. No feminino houve uma renovação das finalistas e podemos destacar a presença da surfista júnior Mariana Assis na final. Parabéns aos vencedores, Tiago Pires e Teresa Bonvalot”, concluiu.
O Ramirez Junior Award, prémio que distinguiu o melhor júnior sub-18 em prova, foi ganho por Guilherme Fonseca, de Peniche. Já Miguel Blanco levou para casa o prémio de 500 euros da Renault Expression Session por ter realizado a melhor manobra, ao completar um aéreo reverse, fazendo jus ao que prometeu antes desta etapa. 
Com estes resultados, Tiago Pires e Teresa Bonvalot lideram a Allianz Triple Crown, cujo troféu será entregue aos surfistas das categorias masculina e feminina que alcançarem o melhor resultado no conjunto de três etapas: Ericeira, Costa de Caparica e Sintra.
Além da competição, decorreu no primeiro dia do Allianz Ericeira Pro by Ericeira Surf & Skate uma acção de sensibilização ambiental da Câmara Municipal de Mafra, com o apoios da Surfrider Foundation e do MOCHE, que envolveu mais de 200 crianças das escolas do concelho. A acção envolveu a limpeza da praia e baptismos de surf para os mais aplicados.
A próxima etapa da Liga MOCHE 2015, o Allianz Caparica Pro, realiza-se dentro de duas semanas, de 10 a 12 de Abril, na Costa de Caparica.