Teresa Bonvalot e Vasco Ribeiro vencem Sumol Porto Pro

lmoche 3 hpTeresa Bonvalot, de 14 anos, venceu o Sumol Porto Pro, a terceira etapa da Liga MOCHE, que hoje terminou na Praia Internacional, com boas ondas de meio metro a um metro.

Numa final muito renhida, com trocas de liderança constantes, a actual líder do ranking nacional feminino teve de esperar alguns minutos após a conclusão da última bateria para saber o resultado, uma vez que apanhou a sua melhor onda a segundos do tempo oficial terminar.

Com essa onda de 6 pontos, Teresa acabou por superar a pontuação total de Ana Sarmento, que liderava até então, apesar de ter cometido uma interferência sobre Bonvalot, o que lhe retirou metade da pontuação da sua segunda melhor onda.

“Estou muito feliz por vencer novamente esta etapa e o Ramirez Júnior Award, uma iniciativa de grande incentivo para os mais novos. Foi aqui que ganhei pela primeira vez uma prova da Liga MOCHE, no ano passado, por isso o Porto tem um significado especial para mim. Quero também dar os parabéns às minhas adversárias, que fizeram desta final uma bateria muito disputada,” afirmou a campeã.

Com a sua segunda vitória do ano, Teresa Bonvalot afirma-se cada vez mais como líder do ranking nacional de surf feminino e grande candidata ao título. Bonvalot venceu ainda o Ramirez Júnior Award, que no Sumol Porto Pro premiava a melhor surfista sub-16 com 500€ extra.

Ana Sarmento teve de contentar-se com a segunda posição no Sumol Porto Pro, deixando Camilla Kemp no terceiro lugar e a grande surpresa desta etapa, Yolanda Sequeira, de Portimão, no quarto posto.

“Esta foi apenas a minha terceira etapa na Liga MOCHE,” comentou Yolanda. “Fico muito contente por ter chegado à final, onde acho que me desconcentrei um pouco e acabei por não conseguir fazer o mesmo que nas outras fases. Mas vou motivada para a quarta etapa, onde vou estar a jogar em casa,” concluiu.

A maior surpresa da prova feminina aconteceu nas meias-finais, com a eliminação da campeã nacional em título e vencedora da etapa anterior, Carina Duarte, fase em que também terminaram as suas prestações Constança Coutinho (um dos destaques do segundo dia de prova), Kathleen Barrigão e Leonor Fragoso.

Na prova masculina, Vasco Ribeiro venceu a etapa, batendo o campeão nacional em título, Frederico Morais, na final. Numa bateria onde os minutos iniciais foram decisivos, com muitas ondas surfadas, Vasco “vingou-se” da derrota sofrida aqui em 2013, precisamente frente a Frederico Morais.
“É sempre difícil fazer uma final contra um grande amigo, mas acabou por ser tudo muito rápido, pois ficámos os últimos 15 minutos a boiar, à espera de ondas com potencial para melhorarmos as pontuações, que nunca apareceram. A natureza é mesmo assim, não dá para mudar... mas é claro que estou muito satisfeito por vencer mais uma etapa e agora quero continuar a fazer o mesmo,” comentou o líder do ranking, que já tinha vencido a etapa anterior.

Para além do segundo lugar de Frederico Morais, que o elevou à mesma posição do ranking nacional, nas meias finais ficaram Eduardo Fernandes e Ruben Gonzalez, num honroso terceiro lugar ex-aequo, mostrando muito bom surf ao longo dos três dias do Sumol Porto Pro, eliminando adversários de peso e conseguindo com isso os seus melhores resultados dos últimos tempos.

Eduardo foi mesmo o responsável, nos quartos de final, pela eliminação do maior destaque do segundo dia de prova – o brasileiro radicado em Portugal Pedro Henrique, ex-campeão mundial Pro Junior e ex-top mundial.

Pedro Henrique terminou assim em quinto lugar na primeira etapa da Liga MOCHE em que participou, a par de Tomás Fernandes, Justin Mujica (campeão nacional em 1999 e em 2010, de regresso a um bom momento de forma) e José Ferreira, finalista na etapa anterior, que perdeu numa bateria muito disputada, para o virtual vencedor da etapa.