barra surf

Tomás Fernandes vence Ramirez Júnior Award

tfernandes hpFrederico Morais, campeão nacional em título e líder do ranking nacional, foi eliminado do Allianz Ericeira Pro, a segunda etapa da Liga MOCHE, que hoje recomeçou na praia de Ribeira d’Ilhas.

Com ondas de meio metro a um metro durante toda a manhã e início da tarde, realizaram-se a segunda e terceira fase masculinas, bem como os quartos de final femininos.

“Kikas”, como é conhecido o vencedor da primeira etapa da Liga MOCHE 2014, foi eliminado na bateria mais disputada da terceira fase, entre ele, Gonzalo Zubizarreta, Miguel Blanco e Eduardo Fernandes.

Os quatro atletas mostraram bom surf, mas foi Gony Zubizarreta a começar melhor a bateria, aumentando os seus scores à medida que esta ia avançando, terminando mesmo com o maior total da prova até agora, 17,50 pontos em 20 possíveis.

“Entrei nervoso para esta bateria, pois tinha mais três surfistas de alto nível comigo,” adiantou Gony. “Mas comecei a construir a minha pontuação confortavelmente e acabei por me sentir muito bem com esta prancha nova. Ainda parti a corda de segurança, perto do fim, mas logo a seguir até fiz a minha melhor onda, por isso não podia estar mais satisfeito,” concluiu o galego residente na Ericeira, a propósito de uma onda de 9 pontos com que terminou a sua prestação.

Frederico Morais ainda reagiu, conseguindo uma boa onda perto do final dos 25 minutos do heat, mas o seu vice em 2013, Miguel Blanco, que também tinha feito um bom score nos minutos iniciais, agarrou-se à segunda posição, marcando “Kikas” até ao fim, que acabou por não conseguir encontrar oportunidade para fazer uma onda na casa dos 6 pontos. Com esta eliminação, em 9º lugar da geral, Frederico compromete a liderança do ranking nacional.

Ainda nesta fase, houve outros momentos de alto nível, como as performances de Vasco Ribeiro e Luca Guichard na primeira bateria (Luca fez mesmo a melhor onda do dia – 9,25 pontos em 10 possíveis, enquanto Vasco marcou um total impressionante de 16,25 pontos), as do aniversariante José Ferreira e de Francisco Alves na terceira, ou a do júnior Tomás Fernandes e do algarvio Marlon Lipke, no último heat do dia.

Com a passagem aos quartos de final desta etapa, cujo título defende, Tomás conquista o Ramirez Júnior Award do Allianz Ericeira Pro, uma vez que é o único atleta sub-18 ainda em prova.

“Fico muito contente com este prémio, que é um óptimo incentivo para os mais novos. A minha bateria era difícil, pois sabia que qualquer um tinha surf para vencê-la, por isso optei por tentar escolher as ondas que melhor encaixam na bancada de Ribeira d’Ilhas, praia que conheço muito bem. Agora é pensar em repetir o resultado do ano passado,” comentou Tomás, com os olhos postos na vitória.

No terceiro round ficaram ainda eliminados três ex-campeões nacionais (Ruben Gonzalez, João Guedes e Justin Mujica), bem como os talentosos João Kopke, Miguel Mouzinho e Ivo Cação.

As maiores surpresas de hoje ficaram por conta das eliminações de Edgar Nozes, Joackim Guichard e Filipe Jervis (destaque no primeiro dia), logo na segunda fase da prova.

O segundo dia do Allianz Ericeira Pro ficou também marcado pelo arranque da prova feminina, onde não houve grandes surpresas. Teresa Bonvalot e Ana Sarmento foram as duas surfistas que mais brilharam, com as duas maiores pontuações da competição feminina, respectivamente 15,25 e 14,5 pontos em 20 possíveis.

A ex-top nacional Joana Andrade, que fez aqui um pequeno regresso competitivo, acabou por ser eliminada nos quartos de final, não conseguindo encontrar ondas com maior potencial para mostrar o seu surf.