Allianz Ericeira Pro arranca hoje

cartazmoche hpArranca já hoje, na praia de Ribeira d’Ilhas, o Allianz Ericeira Pro, segunda etapa da Liga MOCHE, a principal competição do surf nacional.

Depois de uma primeira etapa bastante auspiciosa, há quatro semanas, na Costa de Caparica, o circuito que atribui os títulos nacionais da modalidade segue para o berço do surf de competição em Portugal.

“O call está marcado para as 8h,” comenta Pedro Monteiro, o director de prova. “Sabemos que não vamos ter ondas muito grandes, mas que estas serão bem formadas ao longo dos três dias, com destaque para Sábado. Teremos de jogar com o tamanho da ondulação e com as marés, que estão com uma grande amplitude, por isso vamos decidir por observação directa, diariamente,” conclui.

Um dos surfistas portugueses mais em forma ultimamente é José Ferreira. Apesar do seu compromisso com os circuitos internacionais, José continua a apostar forte na Liga MOCHE, classificando-se em terceiro lugar ex-aequo na primeira etapa deste ano e partindo como um dos favoritos para a vitória no Allianz Ericeira Pro.

“Sinto que Ribeira d'Ilhas é uma praia especial. Desde sempre que me identifico com aquela onda e é das que me dá mais prazer em fazer o meu trabalho. Como tal, acabo por ter boas performances, boas pontuações e boas memórias desta onda. Este ano, à semelhança dos outros, vou para ganhar, mas com mais bagagem, mais confiança e mais surf. De facto ainda não consegui alcançar o primeiro lugar, apesar de me orgulhar de vários momentos que tive em competição ali… penso que é uma questão de tempo até consegui-lo. A Liga, hoje em dia, pode ser comparada a um campeonato mundial. A partir dos quartos de final temos heats que facilmente teríamos num WQS de 5 estrelas e portanto manter a consistência torna-se mais difícil. Acho que quem mais treina e mais trabalha acaba por mostrar a tal consistência capaz de conquistar títulos, pois o sucesso vem daí mesmo,” confessa o vice-campeão em título desta etapa.

Quem marca no Allianz Ericeira Pro um regresso à principal competição do surf português é Joana Andrade, ex-top nacional, residente na Ericeira e ultimamente mais focada nas ondas de grandes dimensões.

“Este é um ano de desafios para mim! E participar numa etapa da Liga, ainda por cima em casa, é outro desafio. Vou recordar bons tempos que vivi em competição e mostrar que também sei surfar ondas pequenas,” afirma a ex-campeã nacional júnior.