barra surf

Grande espetáculo no 1º dia

az1 hpO SATA Airlines Azores Pro presented by Sumol 2013, quinta etapa Prime do circuito mundial de surf de qualificação deste ano e primeira prova do Moche Series Cascais Trophy, teve hoje iníco, na praia de Santa Bárbara, com ondas de meio metro a um metro, bem formadas e sem vento ao longo de todo o dia.

Ao todo realizaram-se as primeiras 16 baterias do primeiro round, com resultados mistos, entre a surpresa e a decepção, tanto por parte dos veteranos, como da nova geração. Pelo lado da decepção encontram-se as eliminações de primeira dos irmãos Patrick e Tanner Gudauskas, de Nathan Yeomans (vice-campeão desta prova em 2011), Tom Whitaker e Tim Reyes, todos ex-membros da elite mundial, bem como das jovens esperanças Mitchel Coleborn, Marc Lacomare,  Matt Banting, Caio Ibelli e Jack Freestone, estes dois últimos campeões mundiais Pro Junior.

Quem surpreendeu foram alguns dos surfistas que tentam agora entrar no WCT, como o sul-africano Beyrick De Vries, o argentino Santiago Muniz, os americanos Evan Geiselman e Cory Arrambide, o neo-zelandês Billy Stairmand, os brasileiros Marco Fernandez e Peterson Crisanto, o havaiano Keanu Asing, o marroquino Ramzi Boukhiam (campeão europeu Pro Junior em 2012) ou o australiano Perth Standlick, que abriu a prova com uma das pontuações mais altas do dia, 17.10 em 20 pontos possíveis, apenas batido por Filipe Toledo, outro jovem talento, brasileiro e já membro da elite mundial.

Toledo foi responsável pela melhor pontuação total do dia (18.33) e pelo primeiro 10 unânime para uma onda deste SATA Airlines Azores Pro presented by Sumol 2013. Além do jovem brasileiro, também outros surfistas bastante cotados, como Kolohe Andino, Willian Cardoso, Adam Melling, CJ Hobgood, Jadson André, Brett Simpson ou Aritz Aranburu puxaram dos galões e avançaram com confiança para a segunda fase.

“Foi show!,” comentou Filipe à saída da sua bateria. “Eu estava remando para fora quando ouvi todo o mundo assobiando e acabei pegando a melhor onda do set, mostrei tudo aquilo que sei e que amo fazer e consegui terminar com um bom aéreo. Fico muito grato pelo 10 dos juízes, o que me dá muita confiança para o resto da semana,” concluiu o actual rookie do WCT.

Entre os seis portugueses inicialmente em prova, três competiram hoje, mas infelizmente foram eliminados da etapa açoriana. José Ferreira, finalista na etapa anterior do circuito de qualificação, na Galiza, Marlon Lipke, campeão europeu em título, e o local Jácome Correia, campeão nacional sub-14, deram o seu melhor, mas não conseguiram bater os seus adversários. Jácome foi bastante aplaudido pelo muito público presente hoje, aqui na praia de Santa Bárbara, demonstrando muita garra e um futuro sorridente. Assim, a representar a bandeira nacional, restam em prova Tiago Pires, Vasco Ribeiro e Frederico Morais, cujas baterias da primeira fase não se realizaram hoje.

Amanhã a chamada está marcada para as 7h30m, com a previsão a apontar para condições semelhantes às de hoje e bons sinais para o resto da semana, com o aumento da ondulação para sexta-feira e sábado.