barra-surf

Steven Lobue vence nos Açores

acores podio hpO norte-americano Steven LoBue sagrou-se campeão da etapa açoriana do Red Bull Cliff Diving, após intenso duelo com o colombiano Orlando Duque. David Colturi conseguiu fechar o pódio, após um arranque menos feliz e o líder do campeonato, Gary Hunt, ficou impedido de celebrar antecipadamente (a duas provas do final) a conquista do título, mantendo um clima de emoção e incerteza até ao final.

No incrível cenário do “Anel da Princesa”, o ilhéu ao largo de Vila Franca do Campo, em São Miguel, os 14 atletas em competição adaptaram-se de forma variada às condições de mar, com ondas irregulares a contribuírem como mais um factor de incerteza para o desempenho dos atletas. Assim, venceu quem menos errou ao saltar dos 27 metros de altura.

Steven LoBue e Orlando Duque iniciaram o dia empatados na liderança, graças ao desempenho no salto de sexta feira, efetuado diretamente da rocha (sem plataforma), tal como o primeiro dos três restantes de hoje. O colombiano adiantou-se na classificação, mas um soberbo terceiro salto de LoBue – o mais pontuado de todo o evento – assegurou ao “personal trainer” de Fort Lauderdale, o seu segundo triunfo no Red Bull Cliff Diving (o primeiro ocorreu no ano passado, no País de Gales): “Foi o meu primeiro triunfo este ano. Tenho alcançado resultados medianos, mas trabalhado bastante no sentido de melhorar e finalmente fico muito satisfeito ao ver o meu esforço recompensado”, afirmou LoBue, que desde a última época tem apostado num aumento do coeficiente de dificuldade dos seus saltos.

Já o colombiano radicado no Havai, Orlando Duque, averbou o segundo lugar nos Açores pela terceira vez consecutiva, uma coincidência que não lhe retira a boa disposição e, pelo contrário, lhe dá “motivação para fazer mais e melhor”. O certo é que “as ondas estavam muito duras, devido à sua altura. Por, isso tornou-se difícil fazer melhor”, justificou.

De facto, as sete etapas do Red Bull Cliff Diving World Series desenrolam-se em ambientes variados, com diversos planos aquáticos, desde condições como as encontradas nos Açores a águas quase paradas ou mesmo água doce, o que obriga os atletas a diferentes abordagens no momento de mergulhar.

David Colturi, campeão americano de saltos para a água (10 metros) individual e sincronizado (2009), acabou por surpreender ao obter o terceiro lugar, depois de ter iniciado a sua participação com uma posição modesta. “Foi o meu primeiro pódio do ano e estou muito satisfeito”, tanto quanto “voltar a esta prova nos Açores  que ocupa um lugar especial no nosso coração, já que temos oportunidade de 'voltar às origens' do Cliff Diving, com estes saltos diretamente da rocha”.

Na fase de duelos. David Colturi “afastou” o atual campeão em título Artem Silchenko (entretanto repescado para a final, onde ficou pelo oitavo lugar). Em posição modesta ficou igualmente o tricampeão da Red Bull Cliff Diving World Series (2010/11/12), mas mantendo a liderança que lhe confere favoritismo face aos adversários para renovar o título deste ano nas duas etapas que estarão em disputa: Espanha (Bilbao, 20 de setembro) e México (Yucatan, 19 de outubro). “As coisas não me correram bem aqui, este ano, mas tenho alguma vantagem na classificação, que tentarei gerir para voltar a vencer”, garantiu o britânico.


CONTINUIDADE ASSEGURADA
No encerramento desta jornada, o Secretário Regional do Turismo e Transportes do Governo da Região Autónoma dos Açores, Vítor Fraga anunciou em primeira mão o regresso do circuito à região por mais duas temporadas: “A excelente parceria com a Red Bull e a enorme visibilidade que o evento conquistou a nível mundial dão-nos a confiança para anunciar a continuidade para as épocas de 2015 e 2016”.

 

 

FOTO: Paulo Calisto | Red Bull Contentpool