barra-surf

60º Aniversário do Centro Português de Actividades Subaquáticas

angola hpFoi quando Jacques Cousteau se aventurou nas profundezas dos oceanos nos anos 50 e 60 para explorar o desconhecido, que um grupo de pioneiros portugueses em 1953 fundou o CPAS, um clube que foi a casa dos primeiros apaixonados pelo mergulho com o escafandro autónomo e o mais importante centro de formação subaquática em Portugal.

O CPAS foi fundado com a nobre missão de desenvolver o estudo do novo mundo que se queria descobrir, incentivar e dar formação subaquática aos novos exploradores. Os sócios fundadores, Jorge Albuquerque, Nuno Caupers Bragança, Fernando Correia Ribeiro, Herculano Trovão, Eduardo Caupers, Jorge Bettencourt de Castro e outros, viveram esta visão e foram os primeiros portugueses a mergulhar, a ensinar e a promover todas as disciplinas relacionadas com o mundo subaquático, como a fotografia, cinema, arqueologia, ecologia, biologia, medicina do mergulho e hiperbárica,
A partir dos anos 80, o mergulho tomou a forma de uma atividade mais lúdica e recreativa, que teve como resultado positivo o desenvolvimento de programas de formação profissionalizada, da  inovação e desenvolvimento de melhores equipamentos e da criação de toda uma infraestrutura logística e operacional de apoio ao mergulho.
Mas resultou também numa separação entre a maioria da comunidade de mergulhadores e a paixão pela exploração, investigação e conservação que os fundadores do CPAS cultivaram nas primeiras gerações. Essas nobres tarefas de exploração e investigação ficaram progressivamente delegadas a grupos restritos de "elites", que não viam com bons olhos a intromissão de "mergulhadores recreativos" nos seus projetos.
Porém, assistimos hoje ao retomar da nobre missão do CPAS - com o recurso a programas de ensino exigentes e abrangentes, o CPAS está a formar equipas de mergulhadores altamente capazes e competentes para planear, gerir e executar projetos de investigação e exploração subaquática cada vez mais complexos. Aliado à crescente preocupação e interesse pela conservação do meio subaquático, assistimos à criação de projetos por toda a parte e a convites para mergulhadores "recreativos" se juntarem a equipas de cientistas para participarem em reais e sérios projetos de investigação científica.
Sessenta anos passados desde a nossa Fundação, estamos orgulhosos por poder afirmar que a missão exploratória e científica continua firmemente implantada hoje no ADN do CPAS.
Assim, a Direcção do CPAS convida todos os sócios e amigos do clube a participarem no jantar comemorativo do 60º aniversário - com a força e apoio de todos, conseguiremos levar o CPAS ainda mais além.

 

Programa do 60º Aniversário do CPAS
Dia 21 de Novembro de 2013 (quinta-feira) - Palestras na sede (entrada livre)
20:00 – 20:30 - "Project Baseline : Ciência Subaquática Participativa" por Ricardo Constantino
20:30 – 21:00 -  “Rebreathers – do Técnico ao Recreativo” por Pedro Lage
21:00 – 21:30 - “Contribuição do CPAS para a Arqueologia e Malacologia em Portugal” por Margarida Farrajota
21:30 – 22:00 – “O Passado e Futuro da Descompressão” por João Carvalho
22:00 – 22:30 - “Aplicações de Medicina Hiperbárica – para quê?” por Paulo Gama Franco
22:30 – 23:00 - “O Mar como Inspiração” por Luís Quinta
23:00 -  Debate

 

Dia 22 de Novembro de 2013 (sexta-feira) 19:30 – Jantar Comemorativo na Messe da Marinha em Cascais