Programa de Internacionalização do Space2Waves prevê apoio a 30 PMEs europeias

pesca 10hpNo âmbito do projeto Space2Waves, cofinanciado ao abrigo do programa COSME e do qual a Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar é parceira, encontra-se aberto um concurso para apoio à internacionalização de Pequenas e Médias Empresas europeias.
O Programa de Internacionalização do Space2Waves prevê o apoio a 30 PMEs europeias com tecnologias inovadoras de observação da Terra que possam ser aplicadas à área do Mar, em setores como Pesca, Aquacultura, Vigilância, Alterações Climáticas, Infraestruturas Portuárias ou Transporte Marítimo. 
As empresas selecionadas usufruirão de um conjunto de iniciativas, com o objetivo de alavancar o desenvolvimento das suas soluções, facilitando o acesso a mercados internacionais, designadamente Austrália, África do Sul, Canadá e Emirados Árabes Unidos. Entre as ações previstas, destaca-se a realização de workshops focados nas oportunidades de crescimento nas áreas Espacial e Mar, sessões de mentoria individuais e missões de matchmaking de 3-5 dias nos países referidos. 
 
As candidaturas podem ser apresentadas até ao dia 5 de novembro, de acordo com a informação disponível em: https://form.dragnsurvey.com/survey/r/5bbc78c1.
 
No quadro das atividades previstas para apoiar as empresas europeias no processo de internacionalização, terá lugar já no próximo 29 de outubro, um webinar com a presença de Marc Augustin, International Business developer and Start-up Coach no Bordeaux Technowest, que abordará questões relacionadas com a estratégia de crescimento além-fronteiras. A par da informação sobre a expansão em mercados internacionais, será igualmente apresentado o concurso e o Programa de Internacionalização do Space2Waves. 
 
O Space2Waves dá continuidade ao projeto SpaceWave, que desenvolveu uma estratégia de internacionalização para acelerar a implementação global de tecnologias de observação da Terra na área da Economia Azul e para apoiar a competitividade das PMEs europeias. As tecnologias de observação da Terra são atualmente entendidas como uma solução para problemas que o ambiente marinho-marítimo enfrenta, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da Economia Azul, uma vez que são das tecnologias mais disponíveis, eficazes e de baixo custo para a exploração, monitorização e controlo dos Oceanos. 
 
O projeto tem a duração de 24 meses e reúne 6 Clusters europeus com experiência nas áreas Espacial e Mar.